Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Início do conteúdo da página
Últimas notícias

Celebrando mais um Dia Mundial da Preservação Digital

  • Publicado: Quarta, 06 de Novembro de 2019, 14h51
imagem sem descrição.

 

A Rede Cariniana celebra neste dia 07 de novembro de 2019 junto a outras iniciativas internacionais mais um Dia Mundial da Preservação Digital, promovido pela Digital Preservation Coalition (http://www.dpconline.org). Um momento que serve como alerta para necessidade de que a pesquisa na área continue apontando para a urgente necessidade da documentação de todas as ações que garantam a permanência e acesso aos acervos digitais, junto de ações a curto prazo que antecipam, preveem, retardam ou detém o deterioro dos documentos digitais.

 

Celebramos as coleções que já estão preservadas e com acesso a longo prazo mantido. Indústrias e indivíduos dependem da garantia desse tipo de acesso aos materiais digitais, assim como na nossa vida em sociedade, cada um de nos depende desses objetos digitais, como fotos, textos e experiências compartilhadas digitalmente em redes sociais.

 

Celebramos que a Rede Cariniana do IBICT com seus oito anos de existência, seja uma iniciativa reconhecida em instituições de pesquisa internacionais, colaborando com associações de editores e bibliotecas digitais de teses e dissertações, provendo redes privadas de arquivamento, para garantir a sobrevivência a longo prazo da produção científica e cultural de centros de ensino e pesquisa brasileiros.

 

No Brasil e no Mundo a comunidade de preservação digital está ficando maior, representando uma expertise mais profunda em torno de uma ampla gama de tipos de conteúdo digital. Uma comunidade forte e com grande compartilhamento de práticas, por meio de várias conferências e organizações de preservação e repositório digital, há uma troca robusta de experiências, padrões e técnicas de preservação. Publicações como a série Relatório de Monitoramento de Tecnologia da Digital Preservation Coalition fornecem uma introdução avançada a questões específicas identificando e rastreando o desenvolvimento dos padrões e ferramentas que são essenciais para as atividades de preservação digital.

 

Existe agora experiências na implementação de estratégias de preservação, como normalização, atualização e migração, pois a comunidade de praticantes transferiu com sucesso essas técnicas da teoria para a prática. A comunidade reconhece que os projetos e programas de preservação digital devem levar em consideração uma gama de questões políticas, não se limitando a questões tecnológicas. O conhecimento se amplia com as oportunidades de treinamento e desenvolvimento profissional continuo e com o surgimento de novos cargos especializados, como Arquivistas e Curadores Digitais. Assistimos ao surgimento de conferências em vários países, como o Seminário Internacional de Preservação Digital do IBICT (SINPRED) e de Conferências Internacionais importantes sobre Preservação Digital (iPres), que são inteiramente dedicadas a aspectos técnicos, organizacionais e de políticas da área.

Por último, há uma agenda ativa de pesquisa e desenvolvimento de novas soluções de preservação digital, são estudos que investigam a ecologia digital cada vez mais complexa com foco em páginas da Web, softwares, arquivos audiovisuais e 3D, dados geoespaciais, e-mail, realidade virtual, etc. Na Cariniana, nosso grupo de pesquisa “Estudos e Práticas de Preservação Digital” (DRÍADE) continua crescendo e sua produção científica é agora o resultado de trabalho colaborativo entre pesquisadores nacionais e de outros países.

Neste dia 7 de novembro, a agenda da celebração da Cariniana estará por conta da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP) que junto com a Universidade Estadual Paulista (UNESP) promovem o evento do Dia Mundial da Preservação Digital com palestras e a proposta de uma Carta da Preservação Digital da Rede Cariniana para alertar às instituições de ensino e pesquisa no Brasil sobre os riscos de não existir políticas e planos de preservação digital nos diversos setores envolvido com a preservação do patrimônio institucional digital.

Nossos votos este dia seguirão sendo para que todos os parceiros da Cariniana estejam engajados nessas atividades, que os aspectos organizacionais, mesmo desafiadores tanto quanto os assuntos tecnológicos sejam o foco das atividades de planejamento da preservação digital nas instituições, guiadas por políticas que representem a expertise mais profunda em torno a todos os tipos de conteúdo digital.

 

Miguel Ángel Márdero Arellano Coordenador da Rede Cariniana.

registrado em:
Fim do conteúdo da página