Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Início do conteúdo da página
Últimas notícias

Mensagem de final de ano da Rede Cariniana

  • Publicado: Sexta, 09 de Dezembro de 2016, 12h35

Mais um ano...

No ano de 2016 a Rede Cariniana dedicou-se a disseminar mais informações sobre preservação digital e ao atendimento de pesquisadores e estudantes de várias comunidades envolvidas com o tema. Iniciamos a publicação de podcasts com especialistas nacionais e internacionais, participamos de cursos, oficinas, aulas, e palestras em eventos. Cabe especial destaque a apresentação da Rede na Universidade de Harvard durante o II Encontro da Comunidade Dataverse na cidade de Boston, nos Estados Unidos no mês de julho, como também, a apresentação do repositório de dados de pesquisa da Rede Cariniana no 4º Workshop LEARN (Leaders Activating Research Networks) na representação da ONU, em Santiago, Chile em outubro.  A Rede Cariniana foi reconhecida como agência de arquivamento pela Universidade de Edimburgo e pelo Centro Internacional do ISSN e endossou a declaração do projeto The Keepers Extra, que estabelece uma série de atividades e iniciativas de apoio ao arquivamento de publicações digitais.

As parcerias com instituições brasileiras também cresceram. Foi publicado em novembro no Diário Oficial da União o acordo de cooperação técnica entre o IBICT e a UFPB, permitindo a integração da universidade à Rede Cariniana. Também já iniciamos os trabalhos técnicos de implementação de caixas LOCKSS na UFSC, UFES e na UFPE. O desenvolvimento das parcerias agora inclui também o compartilhamento de nosso Repositório de Dados de Pesquisa para ser usado por professores e pesquisadores da UnB, UFG, UFPB, UFC, UFRN e UFAL. 

Estão sendo atendidas pela Rede 126 instituições com periódicos científicos eletrônicos; este ano o número alcançado de periódicos preservados pela Rede é de 740 títulos e 1065 estão sendo processados para atingir os critérios de inclusão nas caixas LOCKSS.

Nosso Grupo de Pesquisa conta agora com 96 participantes nacionais e quatro estrangeiros, vários deles contribuíram na edição especial da Revista Digital de Biblioteconomia e Ciência da Informação sobre preservação digital publicada em setembro. 

Nossa rede de pesquisa Dríade adotou no inicio do ano o serviço de Conferência Web da RNP, com ele foi possível a realização de 15 debates com profissionais da área da preservação digital de dentro e de fora do Brasil. Os vídeos dos debates podem ser acessados no portal:  http://cariniana.ibict.br/index.php/grupos-de-pesquisas-new/debates

Queremos destacar também, a visita da bibliotecária responsável pelo repositório institucional da Universidade Autônoma de Barcelona, Cristina Azorín Millaruelo à coordenação da Rede Cariniana no IBICT em setembro; sua contribuição permitiu identificar metodologias de avaliação de repositórios digitais muito úteis na criação das políticas e na gestão da preservação digital.

Para 2017...

A Rede Cariniana espera continuar confirmando e fortalecendo as parcerias nacionais e internacionais, divulgando informações importantes sobre a preservação digital, contribuindo no desenvolvimento e publicação de pesquisas na área e prospectando sobre tecnologias adotadas nas iniciativas de preservação digital no mundo.

Nosso foco no primeiro semestre de 2017 será a realização de nosso III Seminário Internacional de Preservação Digital (SINPRED) no início do mês de maio com palestrantes nacionais e internacionais, junto com o V Encontro da Rede Cariniana, assim como, a realização da Série de Webinars da Cariniana, contribuindo na formação de especialistas em vários aspectos da preservação digital.

A atual coordenação agradece a todos os funcionários, bolsistas, consultores, pesquisadores e colaboradores, especialmente à Diretora do IBICT Cecilia Leite, sensível às necessidades do projeto, e ao Coordenador Geral da CGNP Arthur Costa pela efetividade no planejamento e execução das atividades vinculadas a Rede Cariniana.

Em 2017 será o 5º aniversário da Rede, como nos seus primeiros passos, sua natureza instrumental e operacional seguirá sendo considerada na escolha das ações de compartilhamento de práticas de preservação digital e no aperfeiçoamento de conhecimentos profissionais, de modo a responder, de forma colaborativa às necessidades de preservação digital no Brasil.

Boas Festas e um Feliz ano novo!

registrado em:
Fim do conteúdo da página