assinatura ibict

Rede Cariniana completa dez anos em evento realizado em Brasília

Em clima de comemoração pelos seus dez anos de atuação, a Rede Brasileira de Serviços de Preservação Digital (Rede Cariniana), do Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (Ibict), realizou um encontro histórico entre os dias 11 e 13 de julho para celebrar a data. O evento reuniu os principais nomes da Preservação Digital no mundo para discutir aspectos técnicos e organizacionais com as instituições participantes da Rede para acompanhamento e avaliação das atividades realizadas durante a última década e contou com workshops de capacitação profissional e uma ampla retrospectiva do trabalho da Rede, além da apresentação de novos serviços e projetos das instituições parceiras.

Miguel Ángel Márdero Arellano, coordenador da Rede Cariniana, relatou sua satisfação em relação ao evento: “Foi muito bom porque houve a presença de muitas instituições e pesquisadores, o que prova que a Rede está mais consolidada no Brasil e que estamos crescendo para oferecer melhores serviços. Além disso, as parcerias internacionais terão ainda mais foco agora que estamos com várias instituições querendo fazer parte da Rede. Esperamos que em 2023 isso se repita e que tenham muitas coisas mais para compartilhar”.

No primeiro dia do encontro, realizado no Hotel Brasília Imperial, pesquisadores e especialistas puderam escolher entre os quatro workshops oferecidos: Preservação de Periódicos, com Alicia Wise (CLOCKSS); Preservação de Repositórios, com Marisa De Giusti (Universidade de La Plata); Preservação de Dados, com Sonia Barbosa (Dataverse Project); e Preservação de páginas web, com Daniel Gomes (Arquivo.pt).

Já no segundo dia, na cerimônia oficial de abertura - realizada no Centro de Excelência do Jardim Botânico de Brasília (JBB), o coordenador da Rede Cariniana Miguel Ángel Márdero Arellano deu as boas-vindas ao lado de Marco Antônio Veronese, superintendente do Centro de Excelência do JBB; Tiago Braga, coordenador-geral de Tecnologias da Informação e Informática do Ibict; Luiz Carlos Ramiro Junior, presidente da Fundação Biblioteca Nacional; e Rosana Lanzelotte, diretora Geral do Instituto Musica Brasilis. Houve também uma apresentação musical de violino por Alessandro Borgomanero, violinista e professor da Universidade Federal de Goiás e uma série de homenagens a pessoas que têm se destacado no meio da Preservação Digital pela artista plástica Narcisa de Fátima Amboni, que presenteou alguns participantes com obras pintadas por ela.

De acordo com Tiago Braga, a Cariniana representa um marco na história do Ibict porque é uma rede que foi construída de forma colaborativa e com princípios a serem cumpridos a longo prazo, como deveria ser um projeto de Preservação Digital. “A Cariniana surge para colaborar e apoiar no objetivo e na missão do Ibict de forma a abarcar todo o ciclo da informação. A Rede surgiu de uma proposta muito inovadora e arrojada ao falar de preservação distribuída numa época em que até o acesso à internet era limitado e essa inovação tem perdurado até os dias de hoje”, disse o coordenador.

Miguel Arellano apresentou uma retrospectiva da Cariniana, destacando os principais acontecimentos desde a criação da Rede, em 2012, que surgiu da necessidade de se criar uma rede de serviços de preservação digital de documentos eletrônicos brasileiros, com o objetivo de garantir seu acesso contínuo a longo prazo. Para o coordenador, o planejamento de políticas e requisitos técnicos para acesso, verificação, arquivamento, armazenamento e reuso dos dados, assim como, a formulação de serviços de preservação que colaboraram na organização dos acervos digitais a serem preservados na Cariniana é uma tarefa contínua.

Ainda neste dia, os mesmos convidados internacionais foram entrevistados por representantes de instituições brasileiras e puderam apresentar o cenário atual de cada entidade, além de trocar experiências a partir das perspectivas e realidades de cada região. Houve ainda uma série de apresentações de novos serviços pelos respectivos responsáveis: a Revista Brasileira de Preservação Digital, o Glossário da Rede Cariniana; o Diretório de Periódicos Científicos preservados na Rede Cariniana; o e-book “Ecossistemas e inovações tecnológicas: da construção às boas práticas”; o e-book “Hipátia: modelo de preservação para repositórios arquivísticos digitais confiáveis”; o novo site da Rede Cariniana (em breve); a Minuta de Política de Preservação digital de coleções em repositórios e bibliotecas digitais; o Arquivamento web do Ibict; o Programa de Formação em Preservação Digital e o Plano de Gestão de Dados FAIR: proposta de um modelo nacional.

O terceiro dia do encontro foi dedicado a apresentações sobre o andamento do trabalho e de serviços das instituições parceiras da Rede, reunião com representantes parceiros, apresentação das linhas e grupos de estudo e de projetos e pesquisas produzidas pelo grupo de pesquisa Dríade. A diretora do Ibict, Cecilia Leite, esteve presente no encerramento do evento, que contou com uma homenagem ao coordenador da Cariniana. “O Ibict homenageia Miguel Arellano e agradece pelos dez anos dedicados ao crescimento e à consolidação da Rede Cariniana. Parabéns pelo profissionalismo, comprometimento e ensinamentos. Esse é o reconhecimento pela sua contribuição para o desenvolvimento da discussão sobre informação no País”, disse a diretora.

Confira alguns depoimentos de participantes:

É uma coisa maravilhosa ser convidada para comemorar os dez anos da Rede Cariniana. Fico sempre muito feliz em trabalhar com Miguel e outros colegas do Ibict pois o instituto é líder mundial na área de preservação. Parabéns à Cariniana! (Alicia Wise)

Parabéns, Parabéns, Parabéns para todos. Em especial ao Miguel, pois… A Cariniana é alicerçada por pessoas dotadas de conhecimento, saber e informação, ademais, comprometida com a preservação e exercida com muito afeto cujas ramificações florescem com tamanha maestria! Gratidão pelo encontro.  Excelente abordagem, conferencistas e equipe muito especial! Grande passo. Avante. A saudade dessa oportunidade e dessa gente incrível fica preservada em nossa memória, cidade e coração! Tamanho abraço! (Ana Suely)

A Rede Cariniana é muito importante porque cria uma série de sinergias dentro do Brasil, mas também permite que, de forma rápida e fácil, outros países possam ter uma relação com as diversas instituições do Brasil, uma vez que é um país tão grande e disperso. É bom que exista uma rede agregadora para que fique mais fácil de nos comunicarmos. (Daniel Gomes)

Tenho trabalhado com a Cariniana desde 2015. Miguel foi convidado para falar sobre a Rede em Harvard e eu vim para o Brasil em 2017, quando fizemos alguns workshops. Estou muito feliz em ver que tanto tempo depois, o gerenciamento de dados de pesquisa no Brasil tem sido incrível. (Sonia Barbosa)